terça-feira, 15 de agosto de 2017

Oficina tintas ecológicas


Nessa oficina para crianças de 4 a 8 anos ensinamos as crianças a fazer tintas a partir de matéria orgânica, como vegetais.

Sábado, 26/08, às 10h30 | Parque Ibirapuera
Inscrições (R$59): eventos@saopaulosaudavel.com.br

Dupla vitória na Câmara dos Deputados!






É com imenso prazer que compartilhamos com vocês a vitória que tivemos ontem (08/08), na Câmara dos Deputados.

O PL (Projeto de Lei) nº 1.755/2007, que proíbe a venda de refrigerantes em escolas públicas e privadas de educação básica, foi aprovado pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados) e agora será votado no Plenário da Câmara.

Além disso, queremos comemorar outra conquista importante: O PL nº 2.640/2015, que proíbe a publicidade infantil nas escolas públicas e privadas da educação básica, também foi aprovado pela CCJ. O projeto agora segue direto para votação no Senado.

Crianças e adolescentes brasileiros passam boa parte do dia no ambiente escolar, portanto, é essencial que esse espaço favoreça escolhas alimentares saudáveis e evite a oferta de produtos ultraprocessados.

Crianças e adolescentes brasileiros passam boa parte do dia no ambiente escolar, portanto, é essencial que esse espaço favoreça escolhas alimentares saudáveis e evite a oferta de produtos ultraprocessados.

A Aliança atua fortemente no Congresso informando aos deputados e senadores sobre a importância dos projetos de lei que promovem a alimentação adequada e saudável. Sendo assim, essas vitórias representam uma importante etapa na promoção de políticas de enfrentamento à crescente taxa de obesidade infantil no Brasil e no mundo.

Estamos muito felizes com todos os que se comprometem com a causa e seguimos acompanhando esses dois projetos no Congresso.

Contamos com o apoio de vocês para as nossas futuras ações!

Aliança Pela Alimentação Adequada e Saudável

Convite: Lançamento do relatório sobre o impacto econômico da proibição da publicidade dirigida às crianças no Brasil

Lançamento do relatório: 'O impacto econômico da proibição da publicidade dirigida às crianças no Brasil'
 O programa Criança e Consumo, do Alana, convida para o lançamento do relatório 'O impacto econômico da proibição da publicidade dirigida às crianças no Brasil’, elaborado pela The Economist Intelligence Unit – EIU. 

 A pesquisa, realizada com apoio do Criança e Consumo, será apresentada por Romina Bandura, consultora do EIU, que participará também de uma conversa com o Prof. Milton Seligman do Insper; Vanessa Nadalin, economista do Ipea; e Isabella Henriques, Diretora de Advocacy do Alana.
25 de Agosto, às 8h30
Auditório do Insper - Rua Quatá, 300 - São Paulo
Clique aqui para se inscrever
> Inscrições até 22 de agosto de 2017

Agro, negócio?

Por Nadia Cozzi
Imagem Pixabay

Tenho pensado ultimamente como está difícil entender os caminhos da alimentação, de um lado, conceitos disputando a melhor posição: vegetariano, vegano, orgânico, sem lactose, sem carne, sem glúten, sem carboidrato, sem açúcar.... O que ganhamos? O apelido, na maioria das vezes pejorativo, de naturebas!

De outro lado, profissionais de saúde que vinculam alimentação a ser magro, ter um corpo de acordo com as exigências e os padrões ditados pela Moda . E aí vale tudo isso e mais: suplementos, jejuns, remédios, culpa, culpa, muita culpa.

Esquecem que alimento é sabor, é prazer, é nutrir, é carinho, é qualidade, é cultura. Esquecem que o corpo humano não é padrão, que isso é uma criação do marketing da beleza. Esquecem que ser magro não é sinônimo de saúde. Esquecem que comida de verdade vem da terra sim, mas que tudo pode, desde que seja com moderação, até que o paladar retorne ao seu estado natural.

Todas essas restrições e neuras, vem criando um mundo alimentício austero, insípido, sem cor e sem graça. E aí entra com todo seu esplendor “o lado negro da força” e o seu mundo cor de rosa!

As comidas industrializadas garantem em seus pacotinhos coloridos e alegres, facilidade no preparo, praticidade, rapidez, prazos de validade enormes e sabores incríveis (e viciantes, o que se omite, é lógico!).

As indústrias de agrotóxicos e transgênicos, vem com a promessa de lucros e abundância de alimentos como jamais se viu na história deste país. Filmes institucionais asseguram que com a ajuda delas teremos uma agricultura farta e rentável. (Tudo bem que não explicam que essa promessa existe desde o fim da 2ª. Guerra Mundial, que já esgotaram os solos da Europa e dos EUA, e muito menos que os produtos químicos que vendem aqui, estão banidos em muitos lugares do mundo por causarem doenças graves tanto em quem os utiliza, quanto em quem consome os alimentos cultivados com eles. Também não se fala das atrocidades praticadas aos animais em prol do dinheiro, sempre o dinheiro).

Em seus eventos luxuosos e bem patrocinados, encontramos conforto, tecnologia, coffee breaks e almoços servidos à vontade através de buffets e garçons solícitos. Participam formadores de opinião, executivos de empresas, imprensa, políticos de alto escalão apresentando um “Brasil que tem jeito, é só uma questão de tempo”, dizem eles. Um show, acompanhado via internet por milhares de pessoas, materiais de divulgação a rodo, tudo tão perfeito!

Recentemente fui a um desses eventos de agronegócios e confesso quase acreditei nesse mundo tão fascinante, não fosse por um pequeno detalhe: esqueceram do Agricultor. Aquele que planta, que cuida da terra, que trabalha de sol a sol alimentando o progresso e a população. Aquele pequeno agricultor que é maioria em nosso País. Definia-se o seu futuro e ele não estava lá.

Isso doeu muito em mim, mesmo preparada, sabendo que o evento era de empresas multinacionais que visam muito mais o lucro que o bem-estar de quem quer que seja, foi árduo ver pessoas cegas por promessas e brilhos, saber que ali desenhava-se um futuro de doenças e terras devastadas. Um rolo compressor que avança forte para esmagar sentimentos e valores, sem impedimento, sem oposição. E as pessoas brindam, sorriem, felizes com seus pratos finos e cheios de comida e promessas. Me lembrou um pouco aquele burrico que trabalha porque tem uma cenoura inatingível à sua frente.

Quando foi que nos afastamos do verdadeiro valor do alimento? Quando foi que aceitamos que executivos bem vestidos e políticos prolixos com palavras bem colocadas dissessem o que é bom para nós e para o País. Quando foi que permitimos que nossa vida valesse tão pouco?

E nós, que trabalhamos com alimentação consciente em todas as suas modalidades, estamos esquecendo dos nossos primeiros passos, dos nossos erros e acertos, tombos e enganos. Foram eles que contribuíram para formarmos nossas convicções.

O momento é de cultivar união, fortalecer elos, orientar passo a passo. Pegar pacientemente pela mão aqueles que ainda não sabem bem por onde ir. Esclarecer a real importância da Agricultura: Produzir com qualidade e respeito. Não estamos fabricando armas ou carros, estamos cultivando vida, alimento, futuro.

Só assim venceremos esse horizonte ou nos posicionamos ou em breve estaremos reféns das forças imperiais comandadas por um bando de Darth Vaders do Agronegócio.

Que a força esteja conosco!

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Mais Vida!




Cores mais vivas, sabores mais acentuados e produtos mais frescos. Quem tem por hábito usar alimentos orgânicos na elaboração de pratos não titubeia ao responder as vantagens desse grupo de alimentos.
“Quem tem oportunidade de experimentar um tomate não orgânico e um

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Vamos criar uma campanha para a Comida de Verdade?

De publicitário, médico e louco todo mundo tem um pouco, né não? 

Que tal criar sua própria campanha para a comida de verdade? Os slogans já estão prontinhos....



domingo, 30 de julho de 2017

MAC USP ganha café com terraço e vista para o Parque Ibirapuera

Fonte: Catraca Livre

Projetado por Oscar Niemeyer nos anos 1950, o MAC USP tem uma localização privilegiada ao lado do Parque Ibirapuera. Isso sem falar no acervo invejável de arte moderna e contemporânea, com obras de Modigliani, Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Picasso, Tarsila do Amaral e Kandinsky.

Agora, além de conferir as exposições no local, é possível perder um tempo todo saboroso no Vista Café, que acaba de inaugurar 
no mezanino do museu. Projetado e decorado por Felipe Protti, do estúdio Prototyp&, o café conta com um grande terraço ao ar livre com espaço para receber até 18 pessoas e mais 56 na área interna.


URGENTE! NÃO ESTAMOS FICANDO DOENTES ESTAMOS SENDO ENVENENADOS - TRANSGÊNICOS


Fonte: Alienação Apocalíptica






Em cada 20 itens de alimento que você tem na sua dispensa, 10 pode ser transgênicos e você esta a consumir sem se dar por conta, mas pode identificar pelo simbolo de um triangulo com um "T" meio. 


Procure no rótulo um triângulo amarelo com a letra T no centro: esse é o símbolo do transgênico, geralmente escondido, no cantinho da embalagem. Ele já aparece no seu cuscus (sim, flocão São Braz, Vitamilho e demais), no biscoito Bono, nos Cheetos, Doritos, Maizena, Cremogema e outros. 

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Em SP, moradores podem trocar lixo reciclável por frutas, pães e peixes



Fonte:Thegreenestpost
Por Débora Spitzcovsky
Em Lixo
25 jul 2017


“Reciclou, Levou.” Este é o nome do mais novo programa da prefeitura de Guarujá, no litoral de São Paulo, que visa incentivar a prática da coleta seletiva entre os moradores da cidade. Como? A iniciativa propõe a troca de resíduos sólidos recicláveis por alimentos.

O escambo acontece no caminhão da Cooperben, Cooperativa de Beneficiamento de Materiais Recicláveis e Educação Ambiental do município, que por enquanto aceita resíduos plásticos – como garrafas PET, embalagens de produtos de limpeza e sacolas plásticas – e óleo de cozinha usado.

Os recicláveis levados até o local são pesados e convertidos em cupons de compra para os moradores. O valor do benefício varia de acordo com o material entregue e com o resultado da balança: 1 kg de PETs, por exemplo, vale R$ 0,70. enquanto um litro de óleo de cozinha usado rende R$ 0,50.

Os cupons podem ser trocados em três diferentes comércios, vinculados à prefeitura: o Caminhão do Peixe, que comercializa pescados, a Panificadora Solidária, que vende pães frescos, e a Feira da Economia Solidária, que oferece frutas, verduras, legumes e hortaliças a preços acessíveis para os consumidores.

Um bom jeito de incentivar a população a reciclar seu lixo, não?

Se você mora em Guarujá e quer saber onde está o caminhão da Cooperben, basta acompanhar o Facebook da Prefeitura. Semanalmente, eles divulgam a programação do Caminhão do Peixe, que é a mesma do caminhão da cooperativa.

Foto: Gilberto Benzi/Arquivo Pessoa
l

quinta-feira, 20 de julho de 2017

AS 20 REGRAS PARA SER FELIZ

Quem conseguir tornar consciente e colocar em prática essas regras, possivelmente aprenderá a viver com qualidade.

Instituto Eneagrama - 21/09/2016




O responsável por introduzir o símbolo do Eneagrama no mundo moderno, George Ivanovich Gurdjieff, considerado, por aqueles que o conheceram, como um incomparável “despertador” de homens, foi um mestre extraordinário do autoconhecimento.

Gurdjieff defendia a tese de que os homens estão dormindo, são máquinas ambulantes que não sabem o que fazem, sem a consciência de si.

Ele definiu vinte regras de vida, que contribui para uma vida mais plena e feliz. Vamos as regras:

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Amido de milho transgênico não serve para comer mas tem outros usos bem interessantes





Já que o amido de milho está transgênico, e não serve mais como alimento, que tal dar outros usos para ele?

Ah e para dar ponto nos seus pratos pode usar a fécula de batata ou o polvilho ok?

Fique mais um pouquinho e aproveite:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tem mais gente ....