Outra visão da saúde


Gostamos muito dos médicos, até encontramos diversos que são bons! Entretanto, quanta estreiteza de espírito, que visão limitada da saúde, quantas receitas improvisadas! Eles empanturram, literalmente, os paciente de medicamentos. Eles nos adormecem no sentido próprio do termo: somos enormes consumidores de soníferos, de ansiolíticos etc. Quanto às intervenções médicas, nem é bom falar! 

Sendo remunerados por cada terapia, muitos não hesitam em multiplicá-las sem que isso seja realmente necessário! E tudo isso acontece, freqüentemente, com total consentimento do paciente!


Vemos a saúde e as terapias de forma diferente e gostaríamos de compartilhar essa visão. 

Não é porque achamos que temos sempre razão, mas porque não é possível reduzir o homem ao que diz a medicina oficial, a farmácia oficial e todos aqueles que tiram o maior proveito dessa situação.

Sim, nossa visão da saúde é uma outra visão do homem. Uma visão ampla, em que a alimentação, o ar que respiramos, o sol, o ínfimo (com os oligoelementos, os micronutrientes, a homeopatia…), as energias (com a acupuntura e a medicina chinesa)…, mantêm e cuidam de nosso capital-saúde, respeitando os equilíbrios naturais do ser vivo.

Nossa ideia sobre a saúde também engloba a saúde do mundo (a pobreza e a injustiça são males terríveis), dos solos (que os pesticidas poluem), do ar…! Não somos o umbigo do mundo. O que se passa em outros lugares diz respeito à saúde de todos e nos interessa.

A medicina, atualmente, é uma medicina reparadora. Ela remenda, costura, engessa, consolida etc. Por vezes, ela realiza proezas. Antibióticos, aspirina e, provavelmente no futuro, a genética serão verdadeiros progressos. A cirurgia faz “milagres”! Devemos utilizar essas façanhas do modo que nos é proposto? Não! Pois chegamos ao efeito inverso: envenenam… nossa vida!

Além disso, nos defrontamos hoje com doenças crônicas que não sabemos mais curar! Essas doenças são também chamadas “doenças da civilização”! 

Sim, desta civilização onde se vive não importa como ou onde se come; não importa o quê ou onde se respira os gases dos escapamentos etc. Obesidade, diabete, asma, doenças cardiovasculares câncer, etc. Como vamos nos proteger desses males? Precisamos urgentemente assumir a responsabilidade pela nossa saúde, aproveitando toda a informação colhida nas fontes mais sérias e merecedoras de crédito.

por Pierre Dhombre – Editor da revista ALTERNATIVE SANTÉ — L’Impatient

Fonte: TAPS

Comentários

Postagens mais visitadas