Ah Estão voltando as Flores e renascendo amigos!


De repente começaram a aparecer do nada. Pensando bem, talvez fosse um desejo escondido no coração.  Benditas redes sociais, falamos por telefone, por email, uma avisando a outra. E “pimba”… Estava marcado o nosso encontro, 30 anos depois.
Dá um friozinho na barriga, será que se lembrariam de mim? E eu reconheceria todas? No caminho comecei a pensar no jeitinho de cada uma e me dei conta do quanto foram importantes para a minha formação pessoal e profissional.
Engraçado…  eu estava vivendo um momento de reencontros. Na semana anterior foram os primos que se espalharam pela vida e por causa dela mesma se reencontraram. Lembranças, novidades, gozações, comidinhas. Um dia de muito amor e emoção.
No domingo seguinte, lá estava eu indo ao encontro daquele meu passado acadêmico. Éramos muito unidas, fazíamos parte do mesmo grupo na Faculdade. Quantos trabalhos, alegrias, movimentos, conselhos, isso tudo do alto dos nossos 20 anos de experiência!
A amizade é tema de vários textos, frases, citações etc. Mas não há palavras que descrevam a alegria de um reencontro, é impossível narrar a aflição do antes, a sensação de ter entrado numa máquina do tempo e reviver tudo de novo e principalmente, a plenitude do depois. E o gostinho de quero mais que teima em persistir?
Nunca fui uma pessoa saudosista, mas a memória faz renascer sentimentos, cores, cheiros, gestos e palavras. A folia do reencontro, toda a atenção ao ouvir as histórias da vida de cada uma, como diria aquela propaganda de cartão de crédito “Não tem preço”.
Foi bom rever todas. Umas casadas, outras não. Umas com filhos, algumas seguiram na carreira, outras procuraram novos caminhos. Mas a essência ficou. Nossos objetivos de vida levaram em conta o próximo, o fazer diferença na vida de alguém.
Melhor ainda é ver se juntar a nós outros personagens importantes dessa época. Um próximo encontro está marcado e muitos outros virão. Os elos uniram-se novamente, mais fortes que nunca. Viva a amizade, viva a alegria.
Eu se fosse você tomava coragem e juntava de novo as pessoas que escreveram sua vida. Eu recomendo!
Fonte: Blog Instituto Pedro Cozzi Espaço DAR VIDA
Escrito por Nadia Cozzi – Voluntária Online - nacozzi@hotmail.com

Comentários

Postagens mais visitadas