terça-feira, 24 de novembro de 2015

Feira de Trocas de Brinquedos


A Feira de Trocas de Brinquedos é mais do que um momento em que as crianças trocam um brinquedo por outro.

Tudo começa em casa, quando pais e filhos escolhem juntos quais itens estão em bom estado e serão trocados por outros. Depois, na feira, os pequenos analisam o que há disponível e tomam a decisão de fazer a troca.

É uma alternativa de lazer que envolve reflexões sobre o consumo e ainda possibilita que a criança dê um novo significado para os brinquedos.

Nesta edição, a feira é parte da programação da Mobilização Mundial pelo Clima, um movimento em prol da vida na Terra. Saiba mais aqui: facebook.com/events/955465521158714.

Esperamos vocês! ♥

Domingo - 29/11 das 10 às 14hs.
Casa das Rosas - Av. Paulista, 37 S.Paulo - SP. 3285-6986

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Empresário planta 17.685 árvores e cria 1º parque linear de SP

Fonte: QSOCIAL EM 29 DE SETEMBRO DE 2014




Dizem que há três coisas que um homem deveria fazer na sua vida: plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. O empresário Hélio Silva, 63 anos, foi um pouco além: plantou 17.685 árvores, teve 3 filhos (e 2 netos) e já escreveu 49 páginas de um livro para inspirar as pessoas a cuidarem do planeta.

Foi caminhando por uma área degradada na avenida Carvalho Pinto, na Penha, zona leste de São Paulo, em 2003, que ele teve a ideia de transformar o local “na maior UBS [Unidade Básica de Saúde] a céu aberto da cidade”. As primeiras 500 mudas plantadas foram destruídas. “De cada 10 que eu plantava, arrancavam 8”, conta.



Mas ele persistiu e, 5.000 árvores plantadas e 40 meses depois, a prefeitura transformou o Tiquatira no primeiro parque linear (ao longo de rios) da cidade, levando para o local equipamentos de lazer e banheiros. Com mais de 170 espécies nativas da mata Atlântica, deve se tornar um dos maiores em biodiversidade.



São jequitibás, jatobás, paus-brasil, eritrinas, aroeiras, canelas, goiabas, amoras, ingás... “Conheço uma por uma e sei exatamente o dia em que foram plantadas”, afirma Hélio. Para atrair a fauna, a cada 12 árvores que ele planta, 1 é frutífera. E deu certo: vieram sabiás, sanhaços, saíras, tico-ticos, gaviões, papagaios. “De vez em quando é uma sinfonia só”, conta.



Faça chuva ou faça sol, diariamente Hélio está no parque, ou cuidando das árvores (fazendo covas, adubando, plantando, podando) ou caminhando. “É meu Lexotan natural”, brinca. “Agradeço, converso, pergunto como foi o dia ou a noite delas. E, por incrível que pareça, tenho todas as respostas.”

O dinheiro gasto comprando mudas e adubo, de R$ 1.000 a R$ 3.000 mensais, ele considera o maior investimento da sua vida. “O Tiquatira é meu patrimônio maior, que divido com todos. Dividir é muito melhor que somar para si mesmo”, pontua. E compara: “Ter uma árvore é muitíssimo parecido com ter um filho, mas os filhos são nossos, e as árvores, do coletivo”.



E o que ele planeja para o futuro? “Já combinei com Deus que vou até os 87 anos e ainda vou plantar de 40 mil a 50 mil árvores. Tenho projetos interessantes a serem desenvolvidos para a comunidade, para o bairro, para a cidade, para o Brasil, para o planeta, para a vida.”

Por QSocial

*Este texto faz parte do projeto 'Geração Experiência', que tem como objetivo mostrar histórias de pessoas mais velhas que não param de fazer experiências após os 60 anos.

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Reciclar é legal, que tal um banco, arranhador e caminha para o seu gato?


Reciclar é sempre legal, mas infelizmente tem uma idéias bem feinhas por aí.
Mas esta é bem legal e resolve grandes problemas para quem tem gatos, não é?






Máquina troca resíduos recicláveis por vale-transporte em terminal do Rio

Fonte: Eco4planet



Os usuários do transporte público da Zona Oeste do Rio podem agora trocar cinco embalagens recicláveis por um cartão RioCard. Na prática, o usuário troca lixo por uma passagem de ônibus. A novidade teve início no dia 19 de outubro, no Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca.

A ideia foi a vencedora entre mais de 1,6 mil propostas entre 2013 e 2014 no Rio+, uma plataforma de soluções colaborativas para a cidade. O projeto é idealizado pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria.

Para ganhar a passagem o usuário precisa inserir seu CPF na máquina e depositar as embalagens. Valem garrafas PET e latas de alumínio, por exemplo. O material, depois que é depositado, vai ser encaminhado para reciclagem na organização não governamental Doe Seu Lixo.

via EcoD

Fique mais um pouquinho e aproveite:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tem mais gente ....