Supermercado sueco vende fruta não biológica na secção dos produtos de limpeza

Um supermercado sueco colocou a fruta produzida em modo convencional na mesma prateleira que os produtos de limpeza, como parte de uma campanha para convencer os suecos a comprarem e venderem produtos biológicos, e a rotular os alimentos de forma justa.

Fonte: Agrotec


Os clientes que procuram por uvas de mesa verdes em modo de produção convencional em Täby, Estocolmo, foram surpreendidos ao encontrar os frutos colocados perto da lixívia, purificadores de casas W.C. e detergentes em pó no início da semana passada, acompanhada de uma mensagem: “Optámos por não vender uvas normais. Colocamos aqui estas uvas para mostrar a quantidade de químicos que elas contêm. Na Hemköp Alléns (n.d.r. nome do supermercado), encontrará apenas uvas biológicas”, podia ler-se na mensagem.

O gerente da loja, que é parte integrante de uma cadeia de supermercados sueca (Hemköp), mas gerida independentemente, afirmou que teve a intenção de “aparecer nos media de forma engraçada e atingir o maior número de pessoas possível”.

Existem muitos químicos nas uvas, então porque não colocar estes químicos junto de outros químicos?”, afirmou o gerente da loja, Joakim Skotte. “Elas não devem estar junto dos outros Frutos – como as maças ou bananas (n.d.r. produtos exclusivamente biológicos naquele supermercado) – porque existem demasiados químicos nas uvas.”, acrescentou.

O empresário disse ainda ter esperança que outros supermercados da Hemköp o sigam, como parte de uma campanha que está a decorrer para promover produtos biológicos.
A sua loja foi também a primeira na Suécia a comercializar apenas bananas biológicas, há cerca de 3 anos, uma opção que foi posteriormente adotada por outras lojas em todo o país.

“Esta é a declaração número dois”, afirmou Skotte.

Questionado se o supermercado ainda vendia produtos de limpeza fortes e prejudiciais, ao mesmo tempo que lançava uma campanha contra outro tipo de químicos, o gerente de 29 anos afirmou que o objetivo é atacar um problema de cada vez.

“Existe ainda tanto por fazer nas lojas suecas… e tens de começar por algum lado. As bananas e as uvas são alimentos que as crianças consomem muito regularmente, então decidimos começar com as crianças”, afirmou, acrescentando que o amor pelos seus dois filhos o inspirou, querendo que outras crianças beneficiem também da alimentação de produtos biológicos, livres de químicos. “As crianças dependem das escolhas dos pais”, acrescentou.

Ler aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas