sexta-feira, 19 de agosto de 2011



É assim que elas se intitulam “Mães apaixonadas pelos filhos e que compactuam de um mesmo ideal: a prática da amamentação prolongada”.
O Objetivo dessa comunidade “Aleitamento Materno Solidário” é criar uma rede brasileira de mães potencialmente doadoras e também de bebês que venham a necessitar da doação do leite materno por algum motivo.
Há pouco tempo o Brasil se tornou uma potência em termos de aleitamento materno, apesar disso, nossos índices ainda estão bem longe dos objetivos propostos pela Organização Mundial de Saúde, pois apesar de sermos o país que mais abriga Bancos de Leite Humano, também temos o desmame precoce em altos níveis.
O mais assombroso é que as causas que levam a mãe brasileira a desmamar podem ser resolvidas com orientação e acompanhamento profissional desde a gestação. Na comunidade a mãe que recebe apoio, orientação, informação é chamada pela Comunidade de “mãe empoderada”, que vai chegar à maternidade sabendo, no mínimo, a teoria da amamentação.
empoderada é capaz de identificar um problema, sabe como solucioná-lo e sabe onde buscar ajuda imediatamente, sem desmamar ao sinal da primeira dificuldade.
O grupo Aleitamento Materno Solidário utiliza a icternet como ferramenta poderosa para divulgação de seus trabalhos, favorecendo assim, a divulgação de campanhas, o levantamento de necessidades de treinamento e até identifica riscos e agiliza o compartilhamento de dados entre pessoas de diferentes cidades, estados e países. No Facebook a comunidade virtual é administrada pela fundadora, e pedagoga, Simone de Carvalho e pela enfermeira consultora em amamentação Grasielly Mariano, as quais disponibilizam ajuda em tempo real e contam com o importante auxílio de todos os seus membros. A ajuda é de mãe para mãe, de profissional para mãe e até de mãe para profissional! É um espaço para educar e aprender, uns com os outros.
Além de ajudar mães com dificuldade de amamentar, deseja realizar o sonho das mães que necessitam voltar ao trabalho, ver assegurado seu direito de amamentar, contando com o apoio das empresas, escolas de educação infantil e creches para que o aleitamento possa ser contínuo até o tempo ideal para o bebê de acordo com a OMS.
Fonte: amsbrasil.com
Acesso: 18/08/2011
Escrito por Nadia Cozzi- Voluntária Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...