segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Contra os transgênicos, padre distribui sementes crioulas.


Em defesa da saúde dos moradores de Grão Pará e municípios vizinhos, o padre Aluísio Jocken ingressou na luta contra os alimentos transgênicos

SEMENTES estão sendo distribuídas na Casa Paroquial de Grão-Pará
Fonte: FOLHA
No dia 19 de setembro de 2012, uma pesquisa realizada por um laboratório de uma universidade francesa obteve como resultado o alarmante fato de que os alimentos transgênicos causariam até três vezes mais câncer do que os alimentos cultivados com agrotóxicos. A pesquisa foi mundialmente discutida e criticada, muitos cientistas e pesquisadores foram contrários aos métodos adotados pela equipe da universidade francesa, que durante dois anos alimentou 200 camundongos em três grupos separados, um com milho transgênico, um com herbicida e o terceiro grupo apenas com milho comum tratado sem herbicida.
Apesar das grandes divergências de opiniões sobre o assunto, o padre Aluísio Jocken, da paróquia de Grão-Pará, que é coordenador da Comissão da Pastoral da Terra (CPT) no Estado, achou melhor prevenir do que remediar. Preocupado com a saúde das pessoas, foi até o município de Curitibanos, situado no centro do estado de Santa Catarina, e conseguiu 62 sacas, de 20 quilos cada, de milho crioulo, em quatro variedades, além de 10 sacas de feijão crioulo, em duas variedades.
Os grãos estão sendo distribuídos gratuitamente para os agricultores de toda a região que tenham o interesse em cultivar as sementes naturais dos produtos. “A igreja sempre foi contra o consumo dos transgênicos, e, agora, com essas informações, temos que adotar uma posição mais firme em prol das pessoas”, julga o padre Aluísio.
Até o momento, os grãos de feijão já acabaram, e pouco mais da metade dos grãos de milho foi distribuído. A procura continua intensa, apesar da quantidade não ser o suficiente para todos os produtores da região. Aluísio explica que todos os que pegaram as sementes para cultivar assumiram o compromisso de também fazer mais sementes. “Trata-se de um trabalho em conjunto para o bem de todos. Temos de dar ao povo alimento saudável para que possa comer sem medo. Se os agricultores começarem a estocar sementes para as próximas safras, não ficarão à mercê das agropecuárias e empresas que vendem o transgênico”, manifesta o padre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...